Garrafa de vinho tinto sendo servido na taça Garrafa de vinho tinto sendo servido na taça

Conheça o vinho red blend e saiba como harmonizá-lo

6 minutos para ler

Assim como os diversos nichos do mercado, o setor de vinhos também tem as suas tendências. Atualmente, um tipo específico da bebida faz o maior sucesso entre os apreciadores: o vinho red blend. Aliás, você sabe o que ele é?

Embora esteja em alta agora, o red blend não é exatamente uma novidade. O que acontece é que ele ganha cada vez mais destaque pela sua ótima qualidade. Ficou curioso para saber mais sobre esse vinho tão incrível? Então nos acompanhe!

Afinal, o que é vinho red blend?

Nos últimos anos, produtores e consumidores americanos apostam cada vez mais nos red blends, que em tradução livre significa mistura vermelha. Por aí já dá para perceber do que se trata o vinho.

Trata-se do tinto elaborado a partir de uma mistura de uvas tintas. Alguma semelhança com os vinhos do velho mundo? Sim, uma das características desses vinhos é serem de corte, ou seja, uma mistura de uvas para se chegar ao resultado ideal.

Para isso, o enólogo — profissional responsável e que está envolvido em todas as etapas da produção — usa a análise técnica e a degustação. Ou seja, ele analisa as particularidades de cada uva e da combinação de duas ou mais variedades para chegar em uma receita ideal.

Sabia que algumas misturas podem ser resultado de mais de 50 tentativas? Pois é! Não basta apenas pegar um pouquinho de cada uva e pronto. É preciso estudar, degustar e avaliar até chegar a porcentagem perfeita. Interessante, né?

Quais são as características do vinho red blend?

Por serem uma mistura de diversas uvas , as características dos vinhos red blends, como cor, aroma, sabor e estrutura, podem ser muito diferentes. Dessa maneira, as variedades usadas, a região de cultivo, o clima e as escolhas do enólogo são decisivas para o resultado do vinho. Sendo assim, é interessante ver quais são as descrições feitas pela vinícola.

Como dissemos, os enólogos fazem essa mistura das uvas tintas para que a característica de cada uma complemente as das outras. Quer um exemplo? A Cabernet Sauvignon colabora com mais taninos — substância presente nas uvas que dá a sensação de adstringência na boca — para a Merlot. Assim, a estrutura do vinho é mais encorpada.

Quais são os red blends famosos?

Os red blends são realmente muito interessantes, por isso, não é à toa que se tornaram tendência por todo o mundo, inclusive no Brasil. Com eles dá para investir tanto em misturas mais clássicas quanto mais inusitados. Confira alguns blends famosos.

Châteauneuf-Du-Pape

Os vinicultores da região francesa, sul do Ródano, usam há anos uma mistura de até 13 variedades para a produção dos seus vinhos, que têm como características principais serem densos e picantes.

Bordeaux

Os lendários Bordeaux são uma mistura de quantidades variadas das uvas Cabernet Franc, Malbec e Petit Verdot com Merlot ou Cabernet Sauvignon. Assim, cada produtor cria o seu vinho tinto: clássico, sério e que envelhece bem.

Napa Valley

Com inspiração nos célebres Bordeaux, há décadas que os produtos de Napa Valley, na Califórnia, incluem outras uvas nos seus vinhos Cabernet Sauvignon, sendo que a Merlot é uma delas.

Um bom exemplo é o vinho Robert Mondavi Woodbridge Red Blend, que combina as melhores características de Petite Sirah, Zinfandel e Syrah com um pouco de outros vermelhos. O resultado? Um vinho rico e encorpado.

Mendonza

Também no novo mundo, a Argentina produz as suas próprias misturas vermelhas, como o Trapiche Vineyards Red Blend, que tem a uva argentina Bonarda como estrela e outras variedades.

Toscana

Na Toscana, Itália, as misturas tintas apresentam muitas variáveis. Porém, o que a maioria tem em comum é combinação de Sangiovese, Merlot e Cabernet Sauvignon com ou sem Cabernet Franc. No caso, a Sangiovese é quem dá o toque de frutas vermelhas e a acidez incrível, além da capacidade de envelhecer perfeitamente.

Como harmonizar esse tipo de vinho?

Só de ler sobre os red blends já dá água na boca, não é mesmo? Toda a sua complexidade e mistura de aromas e sabores são incríveis. Mas para degustá-los é preciso harmonizá-los com pratos que realcem os seus atributos. Confira algumas sugestões.

Queijos

Os vinhos tintos têm por tradição a combinação com sabores mais fortes, caso contrário, acabam mascarando o sabor dos alimentos. Por isso, para tintos leves, prefira queijos macios, como camembert e brie. Já para mais os mais encorpados, são indicados os queijos duros, como parmesão e pecorino, e azuis, como o gorgonzola.

Carnes

As melhores carnes para serem consumidas com os vinhos tintos, inclusive os red blends, são as vermelhas. Se a bebida for mais leve, aposte em carnes magras, como os filés grelhados.

Para carnes com maior teor de gordura, como o contrafilé, opte pelos de médio corpo. Para os cortes ainda mais gordos, como a costela, prefira os vinhos encorpados. Além disso, os vinhos tintos são ótimos para harmonizar com hambúrgueres.

Peixes

Você sabia que dá para harmonizar peixes com vinhos tintos? O bacalhau é um ótimo exemplo. Por ter sabor mais marcante e ser preparado bem temperado, deve ser acompanhado de um belo tinto. Escolha um red blend mais leve, e perceberá o quanto a bebida combina muito bem com o prato.

Massas

As massas e os vinhos são uma combinação perfeita. Se você vai saborear uma com molho branco ou de queijo, escolha um red blend delicado, como os que têm Pinot Noir. Agora, para acompanhar um macarrão à bolonhesa, invista em um tinto mais encorpado, como os que têm mistura de Cabernet Sauvignon.

Os vinhos red blend são tendências por trazerem misturas de uvas nobres e outras complementares, que resultam em bebidas acessíveis de excelente qualidade, sabores e aromas marcantes.

Já sabe onde encontrar o seu vinho red blend? A TodoVino te ajuda! Acesse a loja online e confira as opções!

Posts relacionados

Deixe um comentário