Conheça a uva sauvignon blanc e os melhores vinhos

5 minutos para ler

Um dos modos de escolher um bom vinho, é analisando os tipos de uva. As brancas costumam produzir vinhos mais leves e frescos, convidativos para serem degustados gelados. Sendo assim, a uva sauvignon blanc não foge à regra. 

Uma dica para escolher o melhor rótulo de um Sauvignon Blanc é ficar atento à coloração. Apesar de a cor do vinho mudar de acordo com a safra, alguns indicativos são importantes. Por exemplo, quanto mais transparente, mais novo é o vinho e quanto mais carregado na cor, mais velho ou encorpado ele é.

Considerada uma das castas clássicas, é apreciada nos quatro cantos do mundo e, dessa forma, não pode faltar na adega de um enófilo que deseja boas experiências gustativas.

Neste artigo, abordaremos a história, as características, a harmonização e a taça ideal para apreciar um sauvignon blanc. No final, você também confere dicas dos melhores rótulos!

História e características

A uva sauvignon blanc se origina de uma das maiores regiões vitivinícolas do mundo: Bordeaux, na França. Com o tempo, passou a ser produzida, também, no Vale do Loire, mais ao norte da França. Também, encontramos ótimos rótulos do Novo Mundo, como na Nova Zelândia e no Chile. Os primeiros relatos das plantações remontam aos séculos XVI e XVII, demonstrando ser uma casta apreciada há milênios.

É um tipo de uva que se adapta bem a vários tipos de solo e clima e apresenta aroma refrescante. Todavia, podemos perceber notas diferentes em cada terroir. Em Bordeaux, por exemplo, a uva sauvignon blanc produz vinhos ricos e exuberantes, como o Thomas Barton Réserve Graves Blanc. No Vale do Loire, percebemos mais acidez e aromas minerais e defumados, devido ao clima continental e ao solo rico em granito, um exemplo é o Pascal Jolivet Pouilly Fume.

Já na Nova Zelândia, o perfil é mais frutado e os aromas são cítricos e herbáceos, como o Vinho Kiw Crawford. Na regiões mais frias do Chile, encontramos aromas de maracujá, ervas frescas, aspargos e lima. Nas regiões mais quentes do país, aromas de frutas tropicais, como abacaxi e manga. Um exemplo é o Vinho Gato Negro, produzido na região do Vale Central.

Plantação e colheita

Apesar de a uva se adaptar a diferentes tipos de climas, ela se dá melhor nos mais frios, com um pouco de sol. Se muito quente, tende a amadurecer demais, comprometendo o frescor e o aroma.

A uva sauvignon blanc é uma das mais sensíveis ao tempo certo da colheita, para deixar o vinho no ponto certo. Se colhida cedo demais, o sabor é insípido. Se tarde demais, perde a acidez característica. O momento da colheita costuma ser o noturno, para tentar extrair o máximo do seu frescor. 

Harmonização

Uma das maiores curiosidades dos enófilos é a harmonização com pratos. A sauvignon blanc pede comidas mais leves e menos gordurosas. 

Mas isso também depende de fatores como a região do rótulo — já que seu sabor se altera com o terroir — e o clima na localidade do degustador. Por exemplo, em locais com temperatura mais fria, um vinho sauvignon blanc mais encorpado com um risoto é uma união saborosa. No clima quente, um ceviche cai muito bem.

Saladas frescas, com folhas, frutas e aspargos são uma ótima escolha para um vinho menos encorpado. Massas com molhos leves, à base de manteiga e ervas, também são uma opção.

Queijos delicados e semiduros como de cabra, gruyère, gouda, muçarela de búfala e burrata podem ser escolhidos para um happy hour. Já peixes brancos e frutos do mar são a harmonização mais tradicional para essa casta. 

Escolha da taça

A taça de vinho branco tem como função manter por mais tempo sua temperatura. A haste tende a ser maior que as de vinho tinto, para afastar o calor das nossas mãos da bebida. Já o bojo costuma ser menor. É, ainda, mais alta e estreita que a taça de Chardonnay, a fim de minimizar o contato do vinho com o ar.

Melhores vinhos sauvignon blanc

Seja do Velho Mundo, seja do Novo Mundo, existem diversas opções de rótulos.

O tradicional Gato Negro é um vinho chileno, levemente encorpado, com tons amarelados e aromas de frutas tropicais. O Pascal Jolivet Sancerre é um francês, da região do Vale do Loire. O visual é amarelo palha, com aroma de notas cítricas e minerais. No paladar, é intenso e elegante. Já o Kim Crawford é da região da Nova Zelândia. Tem visual esverdeado e aroma frutado. No paladar, é seco.

Escolha o seu rótulo e deguste-o em diversas ocasiões!

Gostou do artigo? Confira, no site, outras opções de vinhos sauvignon blanc disponíveis!

Posts relacionados

Deixe um comentário