Uva Malbec: conheça a história e saiba como harmonizar!

6 minutos para ler

Para melhorar a experiência de degustação, é interessante saber mais sobre o tipo de uva utilizado na elaboração dos rótulos escolhidos. Entender a origem, saber como harmonizar e ter expectativas sobre um vinho ajudam a tornar o momento da degustação ainda mais interessante. Por exemplo, você conhece a uva Malbec e suas bebidas?

É bem provável que já tenha provado ou, pelo menos, ouvido falar de um exemplar feito com essa variedade. Afinal, o Brasil está tão perto do país em que ela se tornou um ícone: a Argentina. Nossos hermanos souberam como cultivar e extrair o melhor dessa uva, originando vinhos únicos e peculiares.

Que tal ampliar a sua base de conhecimento sobre vinhos entendendo mais sobre a uva Malbec? Continue a leitura e confira tudo o que você precisa saber! Vamos lá?

História da uva Malbec

Embora seja um ícone da Argentina, você sabia que a uva Malbec não teve sua origem lá? Ela uma variedade francesa, mais especificamente de uma região perto de Bordeaux. Até hoje, a localidade é a que mais cultiva essa variedade no país.

A Malbec já era bem famosa por lá, tanto que fazia parte das 5 uvas utilizadas na elaboração do vinho Bordeaux. Entretanto, uma série de fatores mudou o rumo dessa história. Primeiro, um fungo devastou vinhedos inteiros por toda a Europa, inclusive os dessa variedade, sobrando poucas plantações. Depois, um frio intenso fez com que o pouco que tinha restado fosse quase dizimado por completo.

Com esse acontecimento, os produtores perceberam que a uva Malbec não suportava climas muito extremos, tanto frios quanto quentes. Sendo assim, começaram a descartar a possibilidade de permanecer com ela nos vinhos franceses e sua popularidade caiu no país.

Uva Malbec na Argentina

Felizmente, para a alegria dos fãs de vinhos marcantes, a uva Malbec encontrou o seu lugar. A Argentina tem o clima perfeito para a variedade demonstrar todo o seu potencial. Por volta do século XIX, um grupo de produtores de vinhos argentinos verificou com especialistas franceses a possibilidade de a variedade se dar bem no país sul-americano. A ideia era adicioná-la no blend para tentar equilibrar os vinhos já produzidos no país.

Foi então que a uva foi plantada na região de Mendoza, onde a altitude e o balanço entre dias quentes e noites frias fizeram a Malbec se desenvolver de maneira saudável e resistente. Todos os problemas que a variedade enfrentava na França não ocorriam na Argentina.

Embora a França ainda cultive a uva Malbec em escala reduzida, apenas o solo e o clima argentino conseguiram fazer com que o cultivo fosse de tanta qualidade. É como se a planta tivesse nascido no lugar errado. Ainda bem que ela encontrou o seu lar, não é mesmo?

O primeiro vinho 100% Malbec foi criado por volta de 1990, na Argentina. Seu processo envolvia a maturação por 12 meses em barris de carvalho. Atualmente, o país é quem lidera a produção de Malbec e investe pesado na otimização do cultivo e da elaboração de vinhos.

Características do vinho Malbec

Como sabemos, o solo e o clima interferem, e muito, nos sabores, aromas e texturas de um vinho. É o que chamam de terroir. O vinho Malbec expressa bastante o lugar onde as uvas foram cultivadas. Para ter uma ideia, o Malbec francês é tânico e ácido, com notas de tabaco, baunilha e violetas. Já o argentino apresenta taninos doces e macios e tem acidez mediana.

Isso porque a uva cultivada na Argentina consegue chegar a um grau de maturação que as plantadas na França não atingem. As características de um rótulo também variam conforme a técnica e o local do plantio, a elaboração, a fermentação e a maturação. Entretanto, podemos destacar algumas qualidades que os vinhos Malbec argentinos têm em comum:

  • acidez média e taninos marcantes;
  • coloração arroxeada intensa, tanto que a uva é usada em blends, principalmente, para dar um tom mais bonito e atraente ao vinho;
  • sabor expressivo de frutas vermelhas, como cerejas, mirtilos e amoras;
  • nota floral de violetas;
  • notas comuns de tabaco, pimenta e terrosas;
  • o envelhecimento em carvalho dá mais corpo e desenvolve aromas mais complexos.

Harmonização com Malbec

Uma boa harmonização é a chave do sucesso para uma degustação incrível. Para melhorar a sua experiência ao apreciar um Malbec, trouxemos algumas dicas de pratos. Mas antes, vamos falar sobre como servir.

Por ter aromas e sabores bem intensos, não é necessário usar uma taça específica para tomar esse tipo de vinho. As taças ISO (padrão) conseguem desenvolver todo o potencial da bebida muito bem. Além disso, a temperatura de serviço é em torno de 20°C.

Carnes

Mais uma prova de que a uva Malbec nasceu para a Argentina é que o vinho elaborado com ela casa perfeitamente com um dos símbolos gastronômicos do país: o churrasco. As carnes vermelhas, em geral, vão muito bem com a bebida, assim como as linguiças.

Queijos

Muitas vezes, queremos um vinho apenas para petiscar, e não acompanhar um prato. Nessa hora, aposte nos queijos para harmonizar com o seu vinho Malbec. Os tipos de queijos duros e mais gordurosos, como o gouda, são ótimas opções.

Sobremesas

O vinho Malbec também pode acompanhar as sobremesas. Nesse caso, a harmonização é feita pela complementação de notas. Portanto, doces à base de chocolate e amêndoas, como mousses e pavês, são muito indicados. A dica aqui é servir o vinho em temperatura um pouco abaixo dos 20°C.

Sugestões de vinhos Malbec

Ficou com água na boca para apreciar um bom vinho Malbec, mas ainda não sabe qual escolher? A gente ajuda! Confira, a seguir, algumas dicas de rótulos renomados:

Para entender as diferenças que o terroir traz ao vinho e as propostas de cada produtor, você pode fazer uma degustação vertical, em que vários rótulos da mesma variedade são experimentados. A nossa sugestão é que você faça isso com a uva Malbec. Assim, fica mais fácil compreender toda a complexidade das bebidas feitas com essa casta tão imponente.

Você sabe como escolher um bom vinho? Com algumas dicas, a missão se torna mais fácil. Aproveite que está por aqui e confira o que precisa saber para acertar na escolha!

Posts relacionados

Deixe um comentário