Uva chardonnay: conheça mais sobre ela!

6 minutos para ler

Andando pelos corredores de bebidas dos mercados ou navegando por lojas on-line especializadas, com certeza você já viu em algum rótulo de vinho branco a uva Chardonnay. Não poderia ser diferente. Embora seja o segundo tipo de uva branca mais produzida no mundo, ela é considerada a rainha das uvas brancas, e isso não é à toa.

A variedade é tão rica que é usada em exemplares superfamosos, como o próprio Champagne e os vinhos da Borgonha. Quer saber o que essa uva tem de tão especial assim que a transforma em uma querida tanto pelos produtores quanto pelos apreciadores de vinhos? Continue a leitura, pois, neste post, a gente conta tudo. Vamos lá?

Origem da Chardonnay

Algum tempo atrás, os enólogos desconfiavam de uma ligação entre a Chardonnay, a Pinot Blanc e a Pinot Noir. Isso porque as 3 variedades apresentam formato e estrutura muito parecidos. A única característica que as diferenciavam era a cor do fruto.

Há poucos anos, graças à tecnologia, puderam confirmar que não era apenas uma coincidência. Por meio de análise de DNA, os pesquisadores descobriram que a Chardonnay é o resultado do cruzamento das espécies Pinot Blanc e Gouais.

Acredita-se que os responsáveis por essa mistura foram os romanos, pois suas cepas de Gouais foram cultivadas junto às uvas Pinot Blanc do leste francês. Sendo assim, podemos dizer que foi um presente da natureza para os amantes de vinhos brancos.

Uma curiosidade interessante é sobre o nome dado à variedade. Chardonnay, na verdade, é uma pequena aldeia localizada na região de Borgonha, na França.

Características da uva Chardonnay

A variedade Chardonnay é muito fácil de cultivar, pois se adapta tanto ao clima frio quanto ao clima quente. Por isso, é que podemos encontrá-las na maioria das regiões produtoras por todo o mundo. A fruta tem uma coloração verde-âmbar bem característica.

Outra grande vantagem dessa espécie, que a torna tão desejada na elaboração dos melhores vinhos brancos, é a sua capacidade de absorver as qualidades do solo de onde é plantada e expressá-lo seus vinhos varietais. Não para por aí.

Há mais uma contribuição importantíssima da Chadonnay para a vinicultura. Ela é muito versátil, podendo ser usada em várias técnicas diferentes de vinificação. Ela pode se transformar, junto a outra variedade ou sozinha, em espumantes, vinhos brancos leves, vinhos brancos encorpados e, até mesmo, vinhos brancos doces. Além disso, seus vinhos apresentam potencial para serem amadurecidos em barris de carvalho.

Características dos vinhos Chardonnay

Como dissemos, a Chardonnay expressa bem o solo e o clima de onde é cultivada. Sendo assim, você pode obter diversos resultados com essa mesma uva e na mesma técnica de vinificação dependendo da região produtora.

Em climas mais frios, a variedade apresenta uma acidez mais alta, estrutura acentuada e notas de frutas frescas e cítricas. Já em regiões mais quentes, ela doa aromas de frutas maduras e tropicais, e a acidez é moderada. Entre as notas e aromas que podem ser extraídos da Chardonnay, estão:

  • frutas cítricas: maçã-verde, lima, maracujá, tangerina e limão;
  • frutas tropicais: banana, pêssego, melão, manga e abacaxi;
  • amadeirados: baunilha e nozes;
  • amanteigados: manteiga, melaço e mel;
  • florais: acácia e flor de laranjeira.

Regiões produtoras

A produção da uva Chardonnay pelo mundo é, relativamente, recente. Até a década de 1970, ela era cultivada no Velho Mundo (países mais antigos na produção de vinhos). Podemos destacar as regiões de Borgonha, como em Chablis — conhecida por seus vinhos brancos minerais —, e de Champagne, que origina os espumantes mais famosos do planeta.

No Novo Mundo (países produtores mais recentes), ela chegou por volta de 1980 revelando os seus novos aromas e características, que não eram encontrados nas regiões de origem. Por isso, esses vinhos chamaram tanta atenção dos apreciadores de vinho e são cobiçados até hoje. A seguir, confira quais são as localidades produtoras de Chardonnay mais reconhecidas.

Champagne

A uva Chardonnay cultivada nessa região é colhida mais cedo, quando está começando a amadurecer. Dessa maneira, os espumantes têm maior acidez e menos notas frutadas, o que caracteriza as bebidas de Champagne. Outras uvas utilizadas juntamente a essa são a Pinot Noir e a Meunier.

Borgonha

A Borgonha é o berço da Chardonnay, por isso os vinhos elaborados lá tem um charme especial. As bebidas podem levar mais de 10 anos para chegar ao auge da sua complexidade. Essa qualidade tornou os vinhos brancos do local a serem reconhecidos internacionalmente, como o exemplar Louis Jadot Bourgogne Chardonnay.

Califórnia

Chegando ao Novo Mundo, o estado americano da Califórnia trouxe outras peculiaridades à variedade. Os vinhos produzidos na região são armazenados em barris de madeira. Dessa forma, as bebidas são mais encorpadas e com maior teor alcoólico. Apresenta também notas de madeira e nozes, toque amanteigado e baixa acidez. Tudo isso por conta de seu clima mais quente. Sugestões para degustação:

Austrália

Os vinhos varietais australianos elaborados a partir da uva Chardonnay têm uma particularidade muito interessante. Eles são feitos, geralmente, a partir da mistura de uvas cultivadas em diversas regiões diferentes do país. Sendo assim, a bebida ganha ainda mais complexidade de aromas e notas, como melão, figo e banana.

América do Sul

Na América do Sul, a Chardonnay é produzida principalmente na Argentina, no Chile e no Brasil. Por conta dos climas mais amenos das regiões produtoras, os vinhos ganham notas bem frutadas, o que vem chamando a atenção de apreciadores do mundo todo.

Diretamente do Chile, você pode encontrar rótulos incríveis, como o Misiones De Rengo Cuvée Gran Reserva Chardonnay, o Gato Negro Chardonnay e o Siglo de Oro Chardonnay. Já da Argentina, alguns ótimos exemplares são: Angaro Chardonnay e Trapiche Roble Chardonnay.

Como vimos, a uva Chardonnay ganha o título de realiza e com muito merecimento. A rainha das uvas brancas é capaz de doar uma complexidade única, que transforma cada vinho elaborado com ela em um rótulo totalmente diferente, a partir de onde ela foi cultivada. Por isso, é uma ótima opção para se degustar em diversas ocasiões.

Quer saber onde encontrar os vinhos mais famosos e reconhecidos no mundo todo dessa e de outras variedades de uvas? Então entre na nossa loja on-line agora mesmo e confira!

 

 

Posts relacionados

Deixe um comentário