Taça de vinho da vinícola Septima Taça de vinho da vinícola Septima

Tipos de uva: o que você precisa saber para escolher o melhor vinho

6 minutos para ler

Existem duas maneiras de se escolher um vinho. A primeira é pela denominação de origem, como os vinhos do Velho Mundo e os do Novo Mundo. A segunda é por meio dos tipos de uva com os quais a bebida foi elaborada.

Cor, acidez, corpo, aromas e sabores são caracterizados tanto pelo terroir – conjunto de características de determinada região que influencia diretamente nas peculiaridades do vinho – quanto pelo fruto. Por esse motivo, quem aprecia um bom vinho deve conhecer sobre as variedades de uvas para ajudar a optar pelo rótulo ideal para cada ocasião.

Neste artigo, vamos falar sobre as famílias das uvas e quais as características esperar dos vinhos feitos a partir de cada uma delas. Ficou curioso?

Os tipos de uva para vinhos

Você sabe o que são vinhos finos? Os vinhos finos são feitos com uvas da família Vitis Vinífera e é sobre eles que vamos falar hoje.

Cabernet Sauvignon

É a uva considerada a rainha das tintas por conta da sua popularidade no mundo todo. Ela é originária da França, precisamente da região de Bordeaux, mas hoje é cultivada em todos os países produtores de vinho. Produz vinhos encorpados, com taninos discretos e aromas herbáceos. Se a bebida é feita com uvas colhidas antes do tempo, apresenta notas de pimentão verde. Mas, se elaboradas a partir de uvas maduras, exala notas de cerejas negras frescas, cassis e framboesa.

Malbec

A uva Malbec também tem origem na França, mas é na Argentina que ela se encontra forte. Os vinhos argentinos feitos com essa casta são encorpados e concentrados, já os franceses são mais rústicos e firmes. De modo geral, a bebida é macia e muito aromática, com sabores e aromas de especiarias e flores. É muito consumida aqui no Brasil.

Tannat

Do sudoeste da França, a Tannat se adaptou muito bem em solos uruguaios, que se tornaram os maiores produtores da uva Tannat do mundo. Os vinhos são mais encorpados e com bastante taninos, precisando de envelhecimento para tornarem mais suaves. As notas aromáticas são de frutas negras maduras, couro e especiarias.

Pinot Noir

Desde a antiguidade, a uva Pinot Noir é cultivada na França. Produz vinhos elegantes e leves. As notas remetem cerejas, cogumelos e frutas vermelhas maduras. Uma característica marcante, conhecida como “cheiro de bosque”, é o aroma de folhas úmidas e ervas.

Carmenère

A Carmenère é conhecida como prima da Merlot e tem sua origem em Bordeaux, na França. Por conta de uma praga, que devastou as videiras na Europa, a uva encontrou no Chile o terroir ideal para o desenvolvimento e foi por muitas vezes confundida com a Merlot. Os vinhos são encorpados, com taninos marcantes, muito aromáticos, com notas de frutas vermelhas e sabores apimentados e frutados.

Merlot

A Merlot também é uma uva francesa muito conhecida, principalmente por dar origem a vinhos que podem ser consumidos tanto jovens quanto envelhecidos. Quando as uvas são cultivadas em regiões mais quentes, a bebida é frutada e com menos taninos – como na América do Sul. Já em locais frios, apresenta maior quantidade deles. De maneira geral, são macios, com notas de morango, framboesa, ameixa, amora e groselha.

Syrah

A uva Syrah se adaptou muito bem na Austrália, Espanha e Argentina. Nos vinhos, os taninos se sobressaem dando mais personalidade. Uma característica marcante é o envelhecimento, que melhora substancialmente a bebida. As notas são de mirtilo, ameixas e amoras, além das especiarias e pimenta.

Chardonnay

A Chardonnay é outra uva francesa, mas muito cultivada na Califórnia, Chile e Austrália. Os vinhos são muito procurados, pois são fáceis de agradar e harmonizar. Eles são encorpados e têm aromas frutados, que variam de frutas cítricas, como maçã e limão, até frutas mais maduras, como pêssego e abacaxi.

Sauvignon Blanc

Assim como as demais, essa uva também é francesa. Porém, atualmente, o seu maior destaque é na Nova Zelândia. O vinho é mais encorpado e complexo, com aromas de ervas, lima, aspargo e maçã verde. A bebida é muito aromática, fresca e com ótima acidez.

Os vinhos que cada tipo de uva dá origem

Depois de saber mais sobre as uvas mais usadas na elaboração de vinhos, chegou a vez de aprender com a gente sobre os tipos de vinhos e com quais uvas eles são produzidos.

Tinto

O que dá a cor ao vinho é a casca. Sendo assim, uma uva vermelha pode resultar em um vinho branco, mas a variedade branca não chegará a um vinho tinto. Na elaboração de vinhos tintos são usadas as seguintes uvas: Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Merlot, Syrah, Malbec, Carmenère e Tannat.

Rosé

Os vinhos rosés são muito apreciados pela leveza e frescor. A sua cor é obtida pela retirada das cascas antes do mosto ficar tinto. As uvas usadas nessas bebidas são: Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Merlot e Pinot Noir.

Branco

As uvas brancas dão origem a vinhos leves, frescos e com acidez acentuada, ideais para serem degustados mais gelados e com pratos igualmente leves. As uvas mais utilizadas são: Chardonnay, Sauvignon Blanc, Riesling e Pinot Grigio.

Como escolher um bom vinho

Muitas pessoas apreciam vinhos, mas têm dúvidas sobre qual escolher. Na verdade, nós consideramos o melhor vinho aquele em que os sabores e aromas mais agradam a você.

Mas, para isso, é preciso saber as características que você mais gosta e as que menos gosta em um vinho. Por exemplo, se você prefere um vinho mais forte, nós indicamos um Cabernet Sauvignon, já que o Merlot tem o corpo mais leve.

Além disso, é preciso considerar os pratos com os quais os vinhos serão harmonizados ou a ocasião em que serão servidos. Outro exemplo: o Sauvignon Blanc é bem leve e refrescante, ótimo para uma tarde ensolarada e quente ou para acompanhar peixes e frutos do mar.

Em contrapartida, o Chardonnay, que também é um vinho branco, tem mais corpo e ganha notas de frutas amarelas, como o pêssego maduro. Dessa maneira, harmoniza com pratos um pouco mais intensos, como massas com molhos cremosos a base de queijos.

Para quem está começando a provar vinhos finos, a nossa sugestão é que você opte pelos portugueses e chilenos, que são mais fáceis de agradar. Assim como as uvas Pinot Noir, Cabernet Sauvignon, Malbec e Merlot.

Uma das maneiras mais eficazes de escolher os melhores vinhos é saber os tipos de uva que eles foram elaborados. A partir das características das uvas é possível saber o que esperar das bebidas e optar pelas que mais lhe agradam e/ou harmonizam com os pratos e ocasiões.

Já sabe onde achar os melhores vinhos para a sua degustação? Aqui na TodoVino você encontra uma enorme variedade de bebidas importadas. Entre em contato conosco através do blog@todovino.com.br e saiba mais!

Posts relacionados

Deixe um comentário