Mão segurando uma taça de vinho Mão segurando uma taça de vinho

Enólogo: saiba como prestigiar esse profissional!

6 minutos para ler

Ao apreciar uma boa taça de vinho, você imagina quais profissionais estão por trás dela? Além de muitas pessoas que trabalham no cultivo da terra, na colheita e no processo de produção da bebida, está o enólogo: o especialista em enologia.

É ele quem dá a personalidade à bebida, combinando uvas, determinando técnicas, escolhendo o terroir e todos os detalhes que elevam os vinhos a patamares ainda maiores por suas peculiaridades. Sendo assim, nada é mais justo que prestigiar esse profissional que permite que possamos desfrutar dessa bebida dos deuses. Quer entender mais sobre o assunto? Acompanhe!

Afinal, o que é enologia?

Segundo o dicionário, enologia é “a ciência que trata do vinho, da técnica de produzi-lo e de sua conservação”. Dessa maneira, ela estuda tudo o que for relacionado à bebida, desde o solo em que as uvas serão plantadas passando por todos os processos até a escolha da garrafa em que o vinho é envasado.

Não podemos confundir a enologia com a viticultura ou vinicultura. A primeira estuda apenas o cultivo da uva para a produção do vinho, já a segunda é relacionada às características culturais que acercam essa bebida.

Concluindo, a enologia é o conjunto de conhecimento científico sobre as variadas áreas relacionadas ao vinho. Entre as matérias que servem de base para a formação do enólogo estão: geologia, botânica, microbiologia, química, física e outras. Além das específicas, como vinificação viticultura, marketing de vinhos, controle de qualidade e análise sensorial.

Qual é a diferença entre enólogo, enófilo e sommelier?

É comum a confusão entre os termos. Afinal, todos têm a ver com o vinho, mas cada um tem a sua função específica. O enólogo é o profissional que estuda e detém conhecimentos científicos sobre os vinhos, como se fosse um cientista dos vinhos.

Assim, ele está ligado às técnicas de produção da bebida, desde o cultivo das uvas, passando por todas as etapas, até chegar ao resultado. É ele quem faz os blends, por exemplo, para obter a porcentagem ideal de cada uva para um vinho perfeito.

Já o enófilo é a pessoa que estuda e aprecia os vinhos, tem muito conhecimento sobre a bebida, mas não trabalha na produção dela. Por fim, o sommelier é o profissional que escolhe, compra e armazena as garrafas de vinhos para o restaurante. Ele elabora as cartas de vinhos, sugere as harmonizações, faz indicações aos clientes e, em muitos estabelecimentos, serve-os nas taças e temperaturas recomendadas.

Quais são os enólogos mais renomados?

Ao escolher um vinho, geralmente, olhamos o tipo, a uva e o terroir. Mas ao saber quem foi o enólogo por trás daquela bebida, podemos ter uma melhor noção do que esperar dela. Afinal, eles também imprimem a sua personalidade nela. A seguir, confira alguns desses profissionais.

Daniel Pi: Trapiche

Daniel Pi é enólogo-chefe da Bodega Trapiche — uma vinícola argentina, situada na cidade de Mendoza. Em 2017, foi eleito o enólogo do ano pelo jornalista e especialista em vinhos Tim Atkin, da Revista Master of Wine. Ele percorre a Argentina em busca das melhores bebidas para então publicar o Anual Report.

António Saramago: Periquita

António Saramago é um enólogo português que tem a sua própria vinícola: a António Saramago Vinhos. Além disso, ele presta consultoria para diversas marcas, sendo responsável pelo rótulo Periquita por mais de 42 anos. É o profissional em atividade mais antigo de Portugal.

Frederic Barnier: Maison Louis Jadot

Frederic Barnier foi convidado a assumir a Maison Louis Jadot, Borgonha, em 2010, com a missão de não mexer nos rótulos da vinícola. Ou seja, fazer os vinhos da mesma maneira todos os anos. A filosofia da casa é deixar o terroir e os vinhos se pronunciarem em vez do estilo do produtor, mantendo a tradição do lendário enólogo Jacques Lardière.

Pascal Jolivet: Pascal Jolivet

Pascal Jolivet está à frente da vinícola que leva o seu nome. Adepto dos vinhos naturais (mínima intervenção humana), utiliza técnicas que levaram seu nome a nível mundial, com o uso de leveduras indígenas e tanques de aço com temperatura controlada. É a quarta geração de produtores de vinhos de sua família.

George Duboeuf: George Duboeuf

O francês largou a escola aos 19 anos para se dedicar aos vinhedos da família. A vinícola George Duboeuf nasceu em 1964, na Borgonha, e traz a personalidade do enólogo: vinhos frutados, vibrantes e com alta intensidade aromática. É conhecido como o rei de Beaujolais — um tipo de vinho francês de origem controlada.

Como celebrar essa profissão?

Há de se concordar que a melhor maneira para celebrar o trabalho do enólogo é apreciando bons vinhos. Chame os amigos que também gostam da bebida ou a sua companhia preferida e faça uma degustação. Comece pelos vinhos mais leves, passando pelos de médio corpo até os mais encorpados.

Na dúvida, inicie com um branco até chegar em um Malbec, por exemplo. Que tal aproveitar que você conheceu alguns dos enólogos mais famosos e experimentar as suas criações? A seguir, confira as nossas sugestões:

Daniel Pi

António Saramago

Frederic Barnier

Pascal Jolivet

George Duboeuf

Viu como é possível prestigiar o trabalho do enólogo com muito estilo? Prepare petiscos e pratos para harmonizar com os vinhos e aprecie cada gole da bebida. Dessa maneira, você perceberá o que cada um desses profissionais quis transmitir com a sua arte.

Quer saber todas as nossas novidades em primeira mão? Então, assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos diretamente na caixa de entrada do seu e-mail. Que tal?

Posts relacionados

Deixe um comentário